quarta-feira, 21 de março de 2012

Igreja Católica de Paragominas Participa do Pacto Contra as Drogas Junto às Organizações Sociais.

Na ultima quarta-feira (16) participaram as escolas públicas, igrejas evangélicas, associações de bairro, OAB entre outras, e subscreveu a Igreja Católica de Paragominas, através do Padre José Calazans, que representou a paróquia local. Na ocasião estiveram presentes, o Pe. Deusamado, Assessora da Cáritas Paragominas, Pe. Albertino da Paróquia São José (Nagibão/Paragominas) e, Pe. Afonso Coordenador da Fazenda da Esperança da Diocese de Bragança.
A Igreja Católica de modo geral, atua fortemente através de seus organismos, Congregações, e Pastorais, no campo da saúde, bioética, meio ambiente, educação e defesa dos direitos humanos, nesse sentido, de forma especial, a Diocese de Bragança, possui dois grandes hospitais de referência em atendimentos, o Hospital Santo Antonio Maria Zacarias, que é o principal hospital de Bragança(PA), e o Hospital de Vizeu, ambos, administrado pela diocese.
Podemos destacar em Paragominas, a atuação das Irmãs da Congregação São João de Deus, que no município se dedica a cuidar de pessoas idosas no único abrigo de Paragominas.
Mas o forte do evento que simboliza o pacto contra as drogas, é a grande atuação da igreja nesse segmento, além é claro, de outras iniciativas de denominações religiosas em recuperação de dependentes químicos.
A presença de Pe. José Calazans, Pe. Deusamado e, Pe. Afonso representa a responsabilidade pastoral e profética da Igreja junto aos filhos de Deus, assim como, um amor caritativo que a igreja expressa e se empenha para com os seus filhos.
A Igreja, já se empenha em formar a juventude através da Pastoral da Juventude que em seu conjunto, no processo de formação, engloba as temáticas; drogas, cidadania e políticas públicas, sempre pautada para auxiliar a juventude a ser sal e luz para uma sociedade que cada vez precisa de pessoas comprometidas com um novo modelo.
A Cáritas Paragominas se sente, participante, legitimamente, representados por seus pastores, que na ocasião do lançamento, subscreveu o pacto. Portanto, toda a Igreja de Paragominas e seus instrumentos, pastorais, movimentos e organismo, certamente se empenhará para fazer um bom trabalho, e auxiliar ao governo a dar respostas a problemática.
E assumimos isso enquanto Cáritas, pois sabemos, que o governo, por si só, sempre se mostrou ineficiente e sem as qualidades suficientes e necessárias para responder as questões centrais de problemas como, haja vista, que este problema, agora abordado, não é problema é conseqüência de outros problemas geradores.
           Portanto, a Diretriz da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, já reflete todos os pontos centrais que provocam conseqüências como esta no Brasil e em Paragominas, e certamente, a contribuição da Igreja e suas forças, será na evangelização libertadora, na identificação de fatores dos quais as limitações da igreja possa contribuir, e denunciar profeticamente toda e qualquer omissão e negligência do poder publico e seus agentes, pautados nos princípios evangélicos e apostólicos.






Um comentário:

  1. Gostaria de saber o contato do Pe. José Calazans
    Ivone Moraes da Silva

    ResponderExcluir